Chefe da 777

Vasco da Gama em alerta: liminar suspende contrato com a 777 Partners

Blog Brasil Esporte

Uma liminar concedida pelo juiz Paulo Assed Estefan, da 4ª Vara Empresarial do Rio de Janeiro, agitou os bastidores do Club de Regatas Vasco da Gama. O contrato que transferia o controle da Sociedade Anônima de Futebol (SAF) do clube para a empresa americana 777 Partners foi suspenso, trazendo à tona uma série de implicações para o futuro da instituição.

A decisão, emitida na noite de quarta-feira, veio em resposta a uma ação movida pelo Vasco associativo, preocupado com a capacidade financeira da 777 Partners de cumprir com suas obrigações contratuais. A temperatura entre o clube e a empresa já estava elevada desde a campanha presidencial de Pedrinho, mas a situação se agravou nos últimos meses com a falta de respostas da 777 Partners às notificações extrajudiciais.

O embasamento legal do Vasco na ação se deu pelo artigo 477 do Código Civil, levando em consideração as recentes notícias sobre a situação financeira da empresa, que está enfrentando processos por fraude nos Estados Unidos.

Além de suspender os efeitos dos contratos, o juiz determinou a nomeação de uma empresa independente para investigar as operações contábeis questionadas pelo clube.

Enquanto a crise financeira da 777 Partners se desenrola, é importante destacar que até o momento a empresa está em dia com suas obrigações com o Vasco. No entanto, o clube teve um prejuízo considerável em 2023, e a incerteza em relação ao futuro permanece.

A nota publicada pelo Vasco na manhã desta quinta-feira esclarece os motivos por trás da ação judicial, enfatizando a preocupação em preservar o patrimônio da SAF e evitar mudanças indesejadas no controle acionário da empresa.

Blog do Halder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *