Pai e filho

Pai suspeito de matar filho é preso na Paraíba

Nordeste Paraíba

Um trágico episódio abalou a cidade de Alhandra, no Litoral da Paraíba. O fato aconteceu no último domingo, 21 de abril de 2024, quando um homem foi morto pelo próprio pai durante uma discussão familiar. O suspeito, identificado como Josenildo Borges, foi preso um dia depois, na manhã da segunda-feira, 21, pelas autoridades locais.

De acordo com informações fornecidas pelo delegado Everaldo Medeiros, a vítima, identificada como Fernando Borges, de apenas 18 anos, teria sido morta enquanto tentava defender sua mãe, vítima de violência doméstica. O caso ocorreu no sítio Vieira, localizado no município de Alhandra.

Conforme relatos da mãe da vítima, Fabiana Bulhões de Sousa, uma discussão entre ela e o suspeito teria iniciado por ciúmes. A ciumeira culminou em um trágico fato. O jovem Fernando teria tentado intervir para proteger a mãe e acabou sendo fatalmente atingido por um golpe de faca desferido pelo próprio pai. Fabiana também revelou que já havia sofrido agressões anteriores por parte do ex-marido, inclusive resultando em dois abortos, o que teria motivado a separação do casal há três anos.

Após o crime, Fernando chegou a buscar socorro no posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF) em Mata Redonda, sendo posteriormente encaminhado para o hospital, mas infelizmente não resistiu aos ferimentos.

Pai suspeito foi preso pelas autoridades

O suspeito, Josenildo Borges, foi encontrado pelas autoridades em uma região de mata entre os municípios de Pedras de Fogo e Mata Redonda. Segundo o delegado Edernei Hass, o suspeito tentou fugir da polícia por duas vezes no domingo. Nesse meio tempo, ele foi capturado na manhã da segunda-feira após denúncias sobre sua localização.

Dessa forma, o caso está sendo investigado pelas autoridades locais para esclarecer todos os detalhes do ocorrido e garantir a punição adequada ao responsável pelo crime.

Enfim, a comunidade de Alhandra se encontra consternada com a tragédia e clama por justiça.

Blog do Halder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *