Pastor Péricles Cardoso de Melo

Pastor usa cartões dos fiéis mas alega inocência

Blog Nordeste Paraíba

O pastor Péricles Cardoso de Melo, investigado pela polícia por supostos golpes de estelionato contra frequentadores da Assembleia de Deus, em João Pessoa (PB), teve um vídeo divulgado nas redes sociais no qual admitiu ter usado os cartões dos fiéis da igreja. O pastor, que está foragido, alegou inocência e disse que planeja se entregar às autoridades ainda esta semana.

De acordo com a Polícia Civil, a esposa do pastor, conhecida como Vânia, também está sendo investigada no caso. Os valores supostamente recebidos pelo pastor eram direcionados para uma conta em nome de sua esposa. A Justiça decretou a prisão dela, e ela também está foragida.

Conforme a delegada Andreia Melo, responsável pelo caso, o casal está desaparecido desde o dia 22 de setembro deste ano de 2023, quando a Justiça acatou o pedido de prisão da polícia.

Pastor usa cartões dos fiéis

No vídeo divulgado nas redes sociais, o pastor negou as acusações de estelionato e admitiu que utilizou cartões de fiéis da igreja para fazer compras. Segundo ele, as dívidas começaram a se acumular a partir de junho, e ele procurou ajuda junto à sua liderança religiosa para quitar os débitos. O pastor também alegou ter sofrido pressão psicológica e uma tentativa de suborno.

O advogado Robério Capistrano, que representa o pastor e sua esposa, afirmou que a intenção do casal era se entregar às autoridades após um tratamento de saúde. No entanto, eles foram surpreendidos com a emissão dos mandados de prisão.

Conforme a polícia, foi identificada mais de 30 vítimas dos golpes do pastor, que agia de diversas maneiras, aproveitando-se da confiança dos fiéis. Ele pedia dinheiro emprestado, utilizava cartões com senha, emitia cheques e notas promissórias. Eles realizaram também financiamentos de veículos em nome de fiéis, mas não pagaram as parcelas.

A delegada destacou que a posição de pastor era fundamental para conquistar a confiança das vítimas, que viam nele uma pessoa querida e respeitada. Com isso, ele conseguia obter ajuda financeira dos fiéis e, posteriormente, se aproveitava da situação para obter vantagens financeiras.

A polícia apurou que o pastor atuava dessa maneira há anos, mas a partir do início de 2023, ele enfrentou dificuldades para pagar algumas dívidas feitas com os dados das vítimas, o que resultou em problemas financeiros crescentes.

A expectativa agora é que o pastor e sua esposa se entreguem às autoridades nos próximos dias, dependendo de seu estado emocional. A investigação continua para apurar todos os detalhes do caso.

Blog do Halder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *