Carlinhos

PC investiga morte de adolescente após agressão em escola

Brasil Policial

A triste notícia da morte de Carlos Teixeira, ocorrida após uma agressão dentro de uma escola estadual em Praia Grande (SP), tem comovido a todos. Segundo informações da Polícia Civil, os dois alunos que pularam sobre as costas de Carlos, causando-lhe graves ferimentos, têm cerca de 11 anos e, portanto, a lei os considera crianças. Nesse sentido, eles não podem apreender, mas devem receber medidas de proteção.

Carlinhos, como era conhecido, faleceu após três paradas cardiorrespiratórias no dia 16 de abril, enquanto estava internado na Santa Casa de Santos (SP). O incidente ocorreu dentro da Escola Estadual Júlio Pardo Couto, quando dois alunos agrediram o jovem dentro de um banheiro no dia 19 de março.

A Polícia Civil já apreendeu dois adolescentes de 15 anos, apontados como os responsáveis pela agressão de março. Entretanto, os dois meninos envolvidos no incidente que antecedeu a morte de Carlinhos, ao pularem sobre suas costas, não podem ser apreendidos devido à faixa etária.

Os pais de Carlinhos, Julisses Fleming e Michele de Lima Teixeira, expressaram sua dor e indignação com o ocorrido. Julisses relatou os momentos angustiantes vividos no hospital, onde seu filho demonstrava medo de partir. A família busca justiça e responsabilização pelos responsáveis, incluindo a direção da escola e o pronto-socorro onde o adolescente foi atendido diversas vezes.

Blog do Halder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *