Promotora

Promotora de Justiça do Rio Grande do Norte falece após passar mal durante júri

Blog Nordeste Rio Grande do Norte

Nesta quinta-feira, 21 de março, uma tragédia abalou a comunidade jurídica do Rio Grande do Norte. A promotora de Justiça Engracia Guiomar Rêgo Bezerra Monteiro, de 56 anos, veio a óbito após passar mal durante um júri na cidade de Ipanguaçu.

Engracia Monteiro, que estava atuando em um julgamento, começou a se sentir mal e foi encaminhada então prontamente para o Hospital Regional Tarcísio Maia, em Mossoró. Infelizmente, mesmo com os esforços médicos, não resistiu e faleceu durante a madrugada.

Até o momento, não informaram a causa da morte. O Ministério Público decretou luto oficial de um dia em homenagem à dedicada promotora, manifestando solidariedade aos familiares e amigos enlutados.

Com uma trajetória de uma década no Ministério Público, Engracia Monteiro deixou sua marca como uma profissional dedicada e comprometida com a justiça. Ingressou na instituição em 2014 como promotora de Justiça substituta em Extremoz e posteriormente atuou em João Câmara bem como Umarizal e, desde 2018, era titular em Campo Grande, além de atuar em Ipanguaçu.

Além de suas atribuições como promotora, Engracia Monteiro também contribuiu significativamente para o Gaeco. Tambem atualmente coordenava o Comitê de Prevenção e Enfrentamento dos Assédios Moral e Sexual do MPRN.

O velório da promotora está programado para iniciar às 12h desta quinta-feira, 21 de março, no cemitério Morada da Paz, em Parnamirim, na Grande Natal. O sepultamento está marcado para as 19h, em uma despedida marcada pela emoção e pela lembrança de uma vida dedicada à busca pela justiça e pelo bem comum.

Blog do Halder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *