Protesto.

Trabalhadores Sem-Teto ocupam Prefeitura do Recife em protesto

Blog Nordeste Pernambuco


Trabalhadores sem-teto tomaram a entrada da Prefeitura do Recife nesta segunda-feira, 11 de março, em um protesto veemente contra o despejo iminente das famílias da Ocupação Companheiro Lourenzon, localizada no Engenho do Meio, Zona Oeste da cidade. Os manifestantes, coordenados pelo Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST) em Pernambuco, bloquearam a Avenida Cais do Apolo, segundo informações da CTTU.

Mais de 400 famílias encontraram abrigo em um terreno abandonado há décadas no Engenho do Meio, porém, enfrentam agora a ameaça de despejo. Às 11h50, os manifestantes bloquearam ambos os sentidos da Avenida Cais do Apolo, causando desvios que estão sendo coordenados pela equipe da CTTU.

O terreno ocupado pelos sem-teto abriga a antena desativada da Rádio Paulo Freire, pertencente à Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). O MTST ressalta que, apesar de ser uma área residencial, o local se tornou um foco de problemas, tendo presenciado crimes e sendo potencialmente perigoso para os moradores locais.

Segundo o MTST, a UFPE, proprietária do terreno, pretende ampliar a Casa do Estudante para o local ocupado. Em contrapartida, a prefeitura do Recife afirma que o terreno pertence à União e mantém-se aberta ao diálogo com os movimentos sociais. Em nota, esclareceu que, a pedido da universidade, a Secretaria de Habitação esteve na ocupação Companheiro Lourenzon no final de 2023, realizando um levantamento das famílias e repassando as informações à UFPE.

A situação permanece tensa enquanto os manifestantes exigem uma solução que garanta moradia digna para as centenas de famílias que habitam a ocupação. O impasse entre as partes envolvidas reflete a urgência de políticas públicas eficazes para enfrentar a questão habitacional no Recife.

Blog do Halder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *