Trabalho

Trabalho no Brasil em 2023: números históricos e características do mercado de trabalho

Blog Brasil Economia

A quantidade de pessoas ocupadas no Brasil atingiu um marco histórico em 2023, alcançando 100,7 milhões de trabalhadores, conforme dados da Pnad Contínua divulgados pelo IBGE nesta sexta-feira, 21 de junho.

Crescimento Sustentado ao Longo dos Anos

O número representa um aumento de 1,1% em relação a 2022, quando havia 99,6 milhões de pessoas ocupadas, e um crescimento significativo de 12,3% em comparação com 2012, quando o total era de 89,7 milhões de trabalhadores.

Carteira Assinada e Setor Privado

Em 2023, houve um aumento no percentual de empregados com carteira assinada no setor privado, atingindo o maior número da série histórica, com 37,7 milhões de pessoas. Isso representa 37,4% da população ocupada, um aumento em relação aos 36,3% registrados no ano anterior.

Empregados sem Carteira e Setor Público

Os empregados sem carteira assinada no setor privado representaram 13,3% da força de trabalho em 2023, uma queda de 0,3 ponto percentual em relação ao ano anterior. Já os trabalhadores no setor público mantiveram sua participação estável em torno de 12%, totalizando 12,2 milhões de pessoas.

Outras Modalidades de Trabalho

Os trabalhadores domésticos permaneceram estáveis em 6% da ocupação total, enquanto os empregadores registraram uma queda, alcançando 4,3% em 2023. O trabalhador familiar auxiliar, por sua vez, teve o menor percentual de participação na ocupação, atingindo 1,4%.

Distribuição Regional

O Sudeste lidera como a região com maior número de pessoas ocupadas, totalizando 45,4 milhões. Em segundo lugar está o Nordeste, com 22,4 milhões. Em seguida o Sul com 15,9 milhões, Centro-Oeste com 8,7 milhões e Norte com 8,1 milhões de trabalhadores.

Unidades da Federação

São Paulo se destaca como o estado com maior número de pessoas ocupadas no país, com 24,4 milhões, seguido por Minas Gerais com 10,8 milhões e Rio de Janeiro com 8,1 milhões. Roraima, Acre e Amapá têm as menores populações ocupadas, com 262 mil, 316 mil e 391 mil trabalhadores, respectivamente.

Escolaridade dos Trabalhadores

Em relação à escolaridade, a maioria das pessoas ocupadas em 2023 tinha ensino superior incompleto, totalizando 43,1 milhões. Outros 23,2 milhões tinham ensino superior completo, enquanto 20,2 milhões não tinham instrução ou possuíam ensino fundamental incompleto. 14,1 milhões tinham apenas o ensino médio completo.

Esses dados refletem um panorama abrangente do mercado de trabalho no Brasil em 2023, destacando não apenas o crescimento quantitativo, mas também as características específicas por setor, região e nível de escolaridade dos trabalhadores.

Blog do Halder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *