Dinheiro

Abono salarial do PIS/Pasep começa a ser pago

Blog Brasil Economia

Nesta quinta-feira, 15 de fevereiro, tem início o pagamento do abono salarial do PIS/Pasep referente ao ano-base 2022, com um valor máximo de um salário mínimo, atualmente R$ 1.412. Uma novidade histórica distribuirá o benefício de forma unificada para trabalhadores da iniciativa privada e do setor público. Em média, o valor a ser repassado é de R$ 1.085.

Até o ano anterior, os beneficiários do PIS recebiam conforme o mês de aniversário. Os do Pasep recebiam baseado no último dígito da inscrição no programa.

Este ano, o abono de 2024 distribuirá um montante total de R$ 27 bilhões para aproximadamente 24.874.071 trabalhadores que têm direito ao benefício. O Banco do Brasil processará os pagamentos de 2,89 milhões de servidores públicos. Os trabalhadores da iniciativa privada sacarão o valor através da Caixa Econômica Federal. Você pode consultar as informações detalhadas na Carteira de Trabalho Digital e no portal Gov.br.

Abono salarial para trabalhadores da rede privada e setor púbico

Para os trabalhadores da iniciativa privada, a Caixa Econômica Federal informou que 1,7 milhão de beneficiários receberão um total de R$ 1,9 bilhão nesta quinta-feira. No entanto, o R7 entrou em contato com o Ministério do Trabalho para obter informações sobre o número de beneficiários e os valores correspondentes ao setor público, mas até o momento não houve resposta.

O Codefat (Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador) aprovou o calendário de pagamento unificado a partir deste ano, em dezembro do ano anterior. Anteriormente, pagava-se o PIS de acordo com o mês de aniversário e o Pasep baseado no último dígito do número de inscrição. Agora, os participantes terão a mesma regra de recebimento do abono salarial, conforme a data de aniversário do beneficiário.

O abono salarial é um benefício anual, no valor máximo de um salário mínimo, destinado a trabalhadores que atendem a certos critérios, como estar inscrito no PIS/Pasep há pelo menos cinco anos, ter trabalhado formalmente com carteira assinada por pelo menos 30 dias em 2022 e ter recebido até dois salários mínimos mensais.

R7 com Blog do Halder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *