Lula

Presidente Lula comenta anulação de leilão de arroz e planos para o setor

Blog Brasil Economia

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) se pronunciou nesta sexta-feira, 21 de junho, sobre a anulação do leilão de importação de arroz, atribuindo o cancelamento a uma “falcatrua numa empresa”. O cancelamento da polêmica concorrência se deu devido a indícios de irregularidades e resultou na demissão do então secretário de Política Agrícola, Neri Geller.

Contexto da anulação e decisão de importação

Lula decidiu importar 1 milhão de toneladas de arroz para evitar um aumento excessivo no preço do alimento, devido às enchentes no RS. Ele enfatizou a importância de manter o preço acessível para o consumidor final: “O arroz tem que chegar na mesa do povo no mínimo a R$ 20 o pacote de cinco quilos”.

Nova estratégia e medidas anunciadas

Além de discutir a importação, Lula mencionou planos para financiar áreas produtivas de arroz em outros estados, reduzindo a dependência exclusiva da região sul do país. Ele garantiu que o governo oferecerá garantias de preço para evitar prejuízos aos produtores nacionais.

Durante uma entrevista o presidente reafirmou seu compromisso com a segurança alimentar e a estabilidade econômica do país.

Declarações do ministro da Agricultura e próximos passos

Por outro lado, o ministro da Agricultura, Carlos Fávaro (PSD), minimizou as irregularidades apontadas no leilão durante uma audiência na Comissão de Agricultura da Câmara dos Deputados. Ele destacou que a anulação foi preventiva para evitar conflitos de interesse e afirmou que um novo leilão será realizado com regras mais rigorosas.

A demissão de Neri Geller foi anunciada após a repercussão do caso, apesar de o ex-secretário ter negado ter pedido para deixar o cargo. A decisão gerou críticas de entidades agrícolas e da oposição, que levantaram suspeitas de favorecimento a empresas específicas no processo.

Polêmica e repercussão no setor agrícola

A anulação do leilão de 263 mil toneladas de arroz gerou controvérsia no setor agrícola, especialmente pela participação de empresas sem histórico no ramo de arroz ou de importação. Essa situação levantou preocupações sobre a capacidade técnica e financeira das empresas envolvidas na operação.

Enquanto o governo busca soluções para garantir o abastecimento e estabilizar os preços, produtores argumentam que há estoque suficiente no país.

Agenda do presidente e posicionamento sobre ministro das Comunicações

Lula esteve no Piauí para o encerramento da 10ª Caravana Federativa, onde anunciou investimentos em infraestrutura e tecnologia para a região. Durante sua agenda internacional, o presidente também abordou a situação do ministro das Comunicações, Juscelino Filho, recentemente indiciado pela Polícia Federal por crimes diversos.

Blog do Halder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *